A Associação

 logoACIB1         logoACIB2                  logo            logo acisb 3
- Evolução da identidade gráfica da ACISB aos longo dos anos.

 

A Associação Comercial, Industrial e Serviços de Bragança foi fundada em 5 de Janeiro de 1902, embora os seus estatutos apenas tenham sido aprovados por Alvará de 26 de Janeiro do mesmo ano pelo Rei Manuel Francisco Vargas e com a denominação de "Associação Comercial de Bragança".

Em 5 de Junho de 1917, com a alteração dos Estatutos passou a designar-se "Associação Comercial e Industrial de Bragança". Muito mais tarde e, por força do Decreto-Lei nº 29.232, de 8 de Dezembro de 1939, a Associação Comercial e Industrial de Bragança passa a designar-se por "Grémio do Comércio de Bragança", criado por alvará de 29 de Novembro de 1940, com alterações introduzidas por Alvará de 14 de Agosto de 1943. Antes, porém existiu uma comissão organizadora, à qual competiu elaborar os novos estatutos do Grémio do Comércio de Bragança, sendo a mesma integrada por vários Comerciantes e Industriais, surgindo assim a primeira Direcção do Grémio do Comércio de Bragança.

Não se poderá omitir o papel preponderante que o Grémio do Comércio de Bragança teve no aspecto cultural e recreativo, durante as décadas de 40 a 60.

Desenvolveu também, importantes funções de colaboração com as comissões de fixação de contribuição industrial, através de delegados que representavam a classe junto da Repartição de Finanças.

Após o 25 de Abril de 1974, dá-se a extinção do Grémio do Comércio de Bragança, concretamente em 11 de Setembro de 1975, que por alteração estatutária publicada no Diário da República - III Série - n.º 210, passou novamente a designar-se "Associação Comercial e Industrial de Bragança", vindo a anterior estrutura a sofrer alterações. Deixou de ser obrigatória a inscrição dos associados, passando a mesma a ter um carácter voluntário, o que trouxe como consequência um maior afastamento dos associados que não compreenderam o alcance e a importância desta Organização Associativa como representante da classe dos Comerciantes e Industriais da região.

Entre os anos de 1975 e 1983, a actividade da ACIB foi bastante reduzida, passando mesmo por dificuldades económicas, que levaram a suspender por algum tempo, funcionários ao serviço. Para bem do associativismo, tais dificuldades pontuais, foram superadas. Em Março de 1984 é eleita nova Direcção, a qual veio assumir a responsabilidade pelos destinos da ACIB durante o triénio de 1984/87. Durante este mandato foi pretensão da Direcção, pôr em prática determinadas medidas, como seja dotar a Associação de meios técnicos e administrativos que lhe permitissem apoiar as empresas.

No período posterior, 1987/90, face à plena adesão de Portugal ao Mercado Comum Europeu, veio o sector Comercial a ser beneficiado com os fundos de apoio, tendo esta Associação divulgado toda a informação pertinente neste domínio aos seus associados, os quais apresentaram projectos de modernização de meios e melhoria de instalações com vista ao aperfeiçoamento e desenvolvimento da sua actividade. A ACIB continuou a promover vários tipos de acções, das quais se destacam os contactos havidos com associações congéneres portuguesas e espanholas, a realização de Cursos de Formação Profissional, etc., tendo em prol a defesa do associativismo.

A ACIB do novo milénio, caracteriza-se por uma Associação virada para o futuro e de matriz dinamizadora, que pretende desenvolver a sua actuação ao nível de determinadas áreas, desde a área do Comércio e Industria (defesa e promoção das empresas), passando pela área de Formação Profissional e Educação, entre outras. Tal tarefa, árdua mas gratificante, só será bem sucedida se existir um espírito de colaboração e cooperação entre a Associação e outras entidades locais, nacionais e estrangeiras. Na primeira metade da década de 90 começou a ser feito um esforço por parte das entidades públicas com o propósito de reduzir as assimetrias (Litoral e Interior), com vista a combater problemas como a desertificação do território, escassa rede de infra-estruturas, isolamento provocado pelas fracas vias de comunicação e o difícil acesso à tecnologia, entre outros. A ACIB tendo consciência de que estes problemas só poderiam ser ultrapassados com o empenhamento de todos, estabeleceu protocolos com entidades locais: Câmara Municipal de Bragança, Centro de Emprego de Bragança, Centro de Formação Profissional, Instituto Politécnico de Bragança, NERBA-AE, etc. A nível local a ACIB promoveu e promove diversas acções no sentido de sensibilizar as classes dos comerciantes, industriais e prestadores de serviços para assuntos pertinentes, como a instalação de grandes superfícies comerciais, concorrência desleal, alteração do tráfego urbano da cidade, segurança nocturna dos estabelecimentos comerciais, negociações dos Contratos Colectivos de Trabalho para o Distrito, colóquios/sessões de esclarecimento de diversos temas importantes para os seus associados, etc.

No passado recente, a ACIB em parceria com a Direcção Geral do Comércio e da Concorrência e com a Câmara Municipal de Bragança levaram a cabo o Projecto de Urbanismo Comercial, para remodelação e recuperação do Centro Histórico e Comercial da Cidade de Bragança, tendo sido um projecto de extrema importância para os comerciantes que a ele aderiram, bem como para a cidade que viu o seu espaço urbano renovado, moderno e embelezado.

No ano 2001, a Associação foi reconhecida como pessoa colectiva de utilidade pública, conforme despacho publicado no Diário da República - II Série - nº. 1 de 2 de Janeiro de 2001, o que de certa forma ilustra a importância e dedicação desta Associação no desenvolvimento da nossa região.

Dia 1 de Outubro de 2001, em Assembleia Geral e por unanimidade, adaptando-se aos novos desafios, esta Associação levou a cabo a alteração da sua denominação e dos seus Estatutos, passando a sua designação para 2ACISB - Associação Comercial, Industrial e Serviços de Bragança".

Durante o ano de 2002, a ACISB comemorou o seu 1º Centenário, levando a cabo várias iniciativas, como a organização de seminários e outros eventos, estabelecimento de parcerias com grandes vantagens para os nossos Associados, publicação de um livro com a compilação de 100 ANOS da história comercial, social e política do Concelho de Bragança, concepção de uma medalha comemorativa, etc. Foi também instituído o Dia do Comerciante, sendo comemorado no 1º sábado de cada ano.

Em Setembro de 2002, deu-se inicio ao Projecto de Animação e Promoção Comercial para a área intervencionada pelo Procom/Urbcom, que foi concluído em Agosto de 2004 e que permitiu a realização de diversas actividades em épocas específicos (Natal, Páscoa, Dia dos Namorados, etc.).

Em Setembro de 2004, esta Associação foi homenageada com a Medalha Municipal de Mérito, pelo trabalho realizado em prol do desenvolvimento do comércio e da cidade.

Durante o ano 2005 para além de toda a actividade normal da Associação, realizaram-se 2 seminários para os associados:
Em Setembro um seminário subordinado ao tema – "Segurança Alimentar Uma exigência Legal e do Mercado" e, em Outubro um seminário subordinado ao tema – "Como vencer os desafios das empresas familiares".

Em Julho de 2005 a ACISB assinou, finalmente, o auto de consignação com a empresa adjudicatária da reconstrução do edifício da nova sede da ACISB.

Em 2006, para além de todas as actividades, seminários, acções de formação, acções de promoção comercial realizadas pela Associação, o passo e o acto mais significativo, foi a conclusão da obra de recuperação da sede da Associação e a mudança de instalações, permitindo um melhor redimensionamento do espaço físico e consequentemente melhores condições para poder apoiar os associados.